Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Esporte

Náutico confirma e meia-atacante João Paulo não ficará no clube para o restante da temporada


Por: REDAÇÃO Portal

Após realizar exames clínicos no departamento médico alvirrubro, foi constatada uma lesão parcial no ligamento cruzado anterior do joelho direito

Após realizar exames clínicos no departamento médico alvirrubro, foi constatada uma lesão parcial no ligamento cruzado anterior do joelho direito

Foto: Caio Falcão / Comunicação Náutico

25/06/2020
    Compartilhe:

Nesta quinta-feira (25), o Náutico oficializou através de um comunicado oficial que o meia-atacante João Paulo Penha não ficará no clube para o restante da temporada. Após realizar exames clínicos no departamento médico alvirrubro, foi constatada uma lesão parcial no ligamento cruzado anterior do joelho direito. Anunciado pelo Náutico durante a pandemia, o meia-atacante vai retornar ao seu clube de origem, o ABC-RN.

Confira na íntegra o comunicado oficial do Náutico:

“O Clube Náutico Capibaribe vem a público informar que, após os exames físicos e médicos para a assinatura de contrato, o meia-atacante João Paulo Penha não ficará no Timbu para o restante da temporada 2020. Após exames, foi constatada uma lesão parcial no ligamento cruzado anterior do joelho direito. Ele pode continuar jogando, mas existe um risco maior de ruptura total, o que levou o Clube a tomar a decisão de não continuar com o atleta para o prosseguimento da temporada.

"Após avaliação clínica e exame físico do atleta, mesmo sem grandes alterações, achamos prudente fazer uma ressonância magnética, pois o atleta tinha sofrido uma lesão no joelho direito há alguns meses, o afastando de suas atividades. Ao analisar o exame de imagem, observou-se uma lesão parcial com afilamento do ligamento cruzado anterior e, em menor grau no ligamento cruzado posterior. Foi transmitido à diretoria haver um maior risco de ruptura ligamentar completa. Pode-se decidir por não operar e o atleta retornar às suas atividades e jogar toda a temporada, sem ter complicações maiores. No entanto, a nosso ver, uma lesão desse magnitude em atleta profissional, deve-se optar pelo tratamento cirúrgico, já que existe um risco considerável de ocorrer uma lesão complexa, o que levaria o atleta a passar por cirurgia e ficar vários meses afastado”, afirmou o vice-presidente médico do clube, Múcio Vaz.

Com o laudo médico, a diretoria alvirrubra decidiu pela não contratação do atleta. “O Clube lamenta, mas, entendeu ser melhor não correr o risco, principalmente pelas perdas por contusões que tivemos nesta temporada. Um atleta que a gente tinha muita convicção, mapeamos e vinha muito bem. Para operar e não contar com o atleta mais em 2020, não tem sentido a sua permanência", concluiu o vice-presidente Diógenes Braga.”

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook